Mais uma prova do bom associativismo do norte.  O projeto ‘Futuro’, um projeto que tem como objectivo plantar 100 mil árvores na área metropolitana do Porto até 2012 é promovida pelo CRE.Porto em colaboração com a Câmara Municipal de Arouca, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. Colaboram ainda a Associação Florestal do Entre o Douro e Vouga e uma equipa de voluntariado da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte. Este sábado já foram plantados  2 mil vidoeiros, castanheiros e carvalhos-alvarinho em Arouca, que sendo árvores nativas da região que contribuirão para restaurar o ecossistema na área dos Viveiros da Granja.

A missão passa pela re-plantação dos 100 hectares de áreas ardidas, livres ou que necessitam de reconversão em Arouca, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, S. João da Madeira, Santo Tirso, Trofa, Valongo e Vila do Conde, com cerca de 100 mil árvores de espécies nativas da região. Com o feito estóico (nunca me esqueci das árvores desaparecidas do túnel do marquês) consegue-se  anular 20.280 toneladas de dióxido de carbono da atmosfera nos próximos 40 anos.

Até ao momento já foram plantadas mais de 12 mil árvores e se estiver interessado em por as mãos na terra e ajudar a plantar estas árvores, veja o calendário até 2013 e inscreva-se aqui

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui