No final da estação dourada ainda tive o privilégio de apanhar o tom ardente das folhas que faz dos cenários da escandinavos uma coleção de postais inesquecíveis.

Numa cidade de pequena dimensão, é fácil darmos com as lojas mais marcantes de Copenhaga. A Blomsterbergs é a mais original morada de pastelaria de Copenhaga e tem por detrás uma mulher, Mette Blomsterberg, que, com muitos livros publicados e um programa de televisão com muito sucesso, faz deste espaço um altar para os mais gulosos.

Pelas ruas, e no elogio ao design fortemente demarcado pela Escandinávia, há muitas lojas de objetos vintage. Quase todas irresistíveis e com artigos surpreendentes, chega até a haver algumas com temas específicos, como é o caso da Wiingaarrd, especialista em sinalética de rua.

Como programa cultural de terceiro dia, o Centro Dinamarquês de Design é uma paragem obrigatória. Em três pequenas salas, fica a saber quais os objetos que fazem a história do design dinamarquês.

No que toca a compras, não pode deixar Copenhaga sem visitar o grande armazém Illums Bolighus, dedicado exclusivamente ao design: são muitos andares de objetos irresistíveis e onde poderá passar várias horas, como se se encontrasse numa galeria. Algumas portas ao lado, aproveite para um lanche original no The Royal Café, um café cénico e invulgar onde pode também fazer pequenas refeições ligeiras. Outro templo a explorar em Copenhaga é o Hotel Chocolate, uma loja dedicada ao pecado, famosa pelo chocolate quente, que, respirando design por todos os lados, será uma experiência a não resistir.

Para jantar como um local, com gastronomia dinamarquesa, o Aamanns é um restaurante informal e acolhedor, onde o ambiente simples respira a mesma filosofia da sua cozinha: o simples e o clássico encontram-se com o inovador. Defensores dos produtos e ingredientes da estação,o Aammanns é conhecido pelas famosas sanduíches num pequeno café ao lado. Para a noite, há uma carta de prova, com combinações arriscadas mas sempre vencedoras, com forte aposta nos pratos para partilha, como uma seleção dos melhores queijo dinamarquês, sempre acompanhados de bons vinhos (refletir-se-ão depois na conta, mas valem a pena). Jantar na Dinamarca é bastante caro, mas a qualidade e sofisticação merecem, não estivéssemos nós na cidade onde coabitam alguns dos melhores restaurantes do mundo, como é o caso do Noma. Muito inspirada na natureza e sem massacrar os ingredientes, esta é uma cozinha para apostar e guardar boas memórias

(continua)

esta crónica foi publicada a 13 de dezembro de 2012 na Vogue Online

Voo para Dinamarca
www.flytap.com 

Ibsens Hotel
Vendersgade 23, Copenhaga
T: +45 33 13 19 13
www.ibsenshotel.dk

Blomsterbergs
www.blomsterbergs.dk

Wiingaarrd
www.wiingaard-bi.dk

Dansk Design Center
www.ddc.dk

The Royal Cafe
www.theroyalcafe.dk

Illums Bolighus
www.illumsbolighus.com

Hotel Chocolate
www.hotelchocolat.co.uk

Aamanns
www.aamanns.dk

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui