A cerveja artesanal Sovina dispensa apresentações. Depois de a ter experimentado na minha estreia da Taberna da Rua das Flores queria muito visitar a fábrica. Literalmente numa porta de garagem, o Arménio – um dos 3 cervejeiros – que fazem acontecer uma cerveja genuína, elaborada a partir de métodos artesanais recebeu-me na sua fábrica.

A Cerveja não filtrada leva água, malte de cevada, lúpulo e levedura e é feita sem conservantes nem corantes. O gás é naturalmente produzido pela levedura. Não sou muito de cervejas fora do verão, mas a Sovina é uma marca especial e já me levou a mudar os hábitos algumas vezes.

De sabores variados, a minha visita oferecia-me a surpresa do mês, uma edição de Natal, com direito a canela e especiarias. Com prova direta antes de ser engarrafada, a simpatia de Arménio contava-me entre provas, como o nome no início foi muito questionado. Eu gosto bastante, adoro confesso.

Desde que me apaixonei pela Sovina, já não considero outra cerveja, não apenas pelos vários sabores aveludados, mas pelo nome genial, imagem linda  e por, acima de tudo, ser um projeto português, alinhado com tudo aquilo que desejo ver implementado no meu país: empreendedorismo, paixão, irreverência e criatividade. Assim com este projeto simples, que com uma excelente e bem mais saudável cerveja consegue inspirar Portugal e elevarmo-nos a um sentido de humor nobre e de excelência.

Sovina
Rua Oliveira Monteiro, 545 Porto
Encomendas: +351 964 021 106 / +351 965 882 159
www.3cervejeiros.pt

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui