Pin it

‘As árvores são de tudo na natureza o que mais ressoa em mim, e no entanto, ou talvez por isso mesmo, não sei falar delas. A única coisa que consigo é tirar-lhes fotografias’. A frase é de Sara Anahory a quem muito devo sobre a viagem do auto-conhecimento.

Jamais seremos alguma coisa sem os outros, e nesta vida linear e sublime dos que vêm ao nosso encontro temos sempre o dever de não guardar os grande tesouros para nós. A Sara é uma mulher altíssima pela maneira como sorri perante a vida e podem descobrir mais aqui. Licenciada em Sociologia, é na sua simplicidade que o mundo se ilumina. A importância da descoberta dos outros, sejam eles quem forem. ‘A linguagem do toque, do olhar, da cumplicidade sem palavras, da partilha da angústia e do desespero. A aprendizagem da espontaneidade, do riso fácil, das emoções genuínas, da verdade do momento imediato, da existência sem máscaras’.

Na sua tentativa de entender ‘este sitio tão frágil que é o mundo’ Sara Anahory rescreve as palavras de Carl Jung que a  astrologia merece reconhecimento da psicologia, sem restrições, porque a astrologia representa a soma de todo o conhecimento psicológico da Antiguidade’ . Por isso esta quarta-feira pelas 19h30 oferece ao mundo uma aula aberta de Astrologia na Rua Dona Filipa de Vilhena, 16B em Lisboa. Uma Apresentação do Módulo 1 – Curso de Astrologia que tem focará os seguintes temas: A Astrologia como linguagem simbólica. O Ciclo da Vida e os signos • Astrologia e psicologia: linguagens complementares do Vida e do Homem • Jung na astrologia • Psicologia do Desenvolvimento e as etapas do desenvolvimento infantil no mapa natal • O Zodíaco: elementos, eixos, polaridades e modos de ação e que decorrerá de Abril a Junho 2013. Saiba mais aqui.

Sara Anahory  l  Da Terra ao Céu, do Céu à Terra
wwwsaraanahory.blogs.sapo.pt
facebook aqui

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui