Pin it
Pin it
Pin it

E Madrid aqui tão perto
Do rés-do-chão até ao sexto andar há mensagens nas paredes que nos convidam a viajar nas palavras de António Requeni, Virginia Woolf, José Ángel Valente, Cui Xingzong, Juan Rulfo, Júlio Cortazar ou Michel de Montaigne. Com a mesma transversalidade viajante das palavras de escritores espanhóis, franceses, ingleses ou argentinos, param neste hotel da avenida de excelência de Madrid, muitos outros viajantes do mundo. Mais do que um cartão-de-visita de uma das capitais mais animadas da Europa, este hotel do grupo Habitat edificou-se na reconstrução de um edifício de 1917 originando uma morada obrigatória, não apenas para dormir ou sonhar, mas para viver uns dos mais famosos drinks after business da ‘la movida’. O hotel transpira lindíssimos ferros forjados, o mobiliário é contemporâneo e no bar com montras grandes existem cadeiras de baloiço da Eames, cor de fogo. Por estar na zona dos teatros o De Las Letras é uma morada que abraça a cultura da cidade, a arte e a literatura e na hora do descanso há ainda direito a dormir com o abraço dos poemas de Pablo Neruda. Para continuar a testemunhar bom urbanismo na cidade, não perca o Mercado de San Miguel – e aqui imagino que bom seria fazer o mesmo do Mercado da Ribeira – um antigo mercado transformado numa das moradas mais vivas da cidade, onde as antigas bancas do peixe e das hortaliças dão espaço a bancas de ‘tapas’. O bom gosto lembra-me o que a Catarina Portas tem feito por cá e na experiência onde até há espaço para uma livraria, há ainda tempo para uma banca onde nos estendemos além fronteiras, com a possibilidade de beber um café do nosso Sr. Nabeiro ou as estrondosas bolachas portuguesas da Casa Fina.
De Las Letras
Gran Via, 11 Madrid
Tel. 21 390 71 70
www.atmospherehotels.pt
A partir de €113

A cidade contagiante
A beleza serena do Hospes Madrid ocupa um edifício de 1883 e acolhe como vizinho um dos restaurantes mais desejados da energia desta cidade, o Ramsés, um restaurante com a assinatura de Philipe Starck. Como ponto de partida para a aclamada vibração madrilena, nesta morada há sorrisos escondidos e uma localização fora de série. O descanso no coração da cidade merece a sublimação das cores suaves com as madeiras antigas e momentos rasgados pelo mobiliário contemporâneo. Os quartos são enormes e fui surpreendida pelos ‘amenities’ da marca grega da Korres, que tanto usei nos meus dias vividos em terras de Helena. Na senda das cores suaves há ainda um Spa e um terraço onde corre a brisa mais fresca dos fins de tarde, ideal para uma bebida antes da noite cair. Na partilha das minhas sugestões não deixe de provar as ‘tapas’ Juana La Loca em frente à igreja da Latina, ou de jantar no bonito, bom e barato Bazar na Calle Libertat, uma das melhores experiências que tive nesta cidade. Se lhe pedirem dez minutos de espera aproveite e beba uma ‘caña’ e uma ‘croqueta’ no Bocaíto, um balcão obrigatório dos petiscos madrilenos. Para uma experiência mais sofisticada não perca o exuberante restaurante Le Marquis, ou o recente espaço do grupo Tragaluz, o restaurante Bar Tomate, o mais novo e desejado spot da cidade.
Hospes Madrid
Plaza de la Independencia, 3 Madrid
Tel. 21 390 71 70
www.atmospherehotels.pt
A partir de € 150

Os melhores que alguma vez provei
A moda pegou e está para durar. Depois da Tease ou da Cupcakes Bazar em Lisboa rendi-me ao ‘cupcake’ de cenoua biológica e ‘dolce de leche’ que provei nesta cafetaria em Malazaña. Além dos badalados bolos há ainda cachorros quentes, batidos frescos e para quem gosta a rara coca-cola de baunilha. Mas a nota mais alta vai para a genialidade do espaço uma autêntica viagem no tempo onde as fardas e os detalhes remontam aos anos cinquenta, com tanto sucesso que as filas de espera acompanham as curvas de uma das ruas mais sexys da cidade movida.
Happy Day Bakery Coffee
Calle Espiritu Santo, 11 Madrid
Tel. +34 667 201 169

crónica ‘Pelas ruas da cidade’ publicada na edição de Julho de 2010 na GQ