O La Dolce Vita de Fellini foi filmado em 1960, mas não deixa de ser ainda um elogio aos anos 50. Marcello Mastroianni e Anita Ekberg imortalizam o filme, com um  banho na Fontana di Trevi, na Roma mais romântica de todas, a Roma noturna. Sempre tive uma paixão pelas décadas de 40 e  50, por isso todos os seus elogios a uma época que não vivi, jamais serão para a minha nostalgia imaginária, uma viagem a recusar. Esta semana fui ao lançamento da nova máquina Nespresso, a Maestria e surpreendi-me quando cheguei às cavalariças do Pestana Palace. Todo um cenário fulgurante em homenagem às décadas da minha paixão, com curvas proeminentes e um glamour como nunca mais vivemos.

A Mestria é uma máquina de café que me pôs a viajar no tempo, e porque sempre achei que deveria ter nascido umas décadas atrás, senti-me como peixe na água. Com todas as curvas a que tem direito, a sensualidade permite-lhe que a considerem uma das máquinas de cafés mais sexy’s do mundo. Já sabem que esta plataforma só divulga produtos consumíveis e a Nespresso guarda um lugar especial nas minhas escolhas, desde o dia em que chegou a Portugal.

Aprendi a gostar de café com o meu Pai, quanto no final do jantar era trazido o tabuleiro com  o café de balão, com café moído na hora na Carioca, da Rua da Misericórdia. Era um ritual, que infelizmente já não está entre nós, já que os balões partiam-se muito e o tempo é cada vez mais curto. Nunca fui adepta da bica de rua por isso quando conheci a Nespresso rendi-me não apenas ao charme, mas à qualidade do café. Bebo um todas as manhãs e já ninguém me tira o ritual.

As máquinas da gama Maestria – Maestria e Gran Maestria –  combinam a tecnologia com acabamentos retro e curvas reminiscentes. or pouscos segundos lembramme as Kitchen Aid, e confesso que já sonho com uma edição especial com cores de gelado (verde água, azul vintage, amarelo ou rosa claro). Desde os mostradores idênticos aos das máquinas profissionais, até ao tubo de vapor lateral, todos os detalhes foram pensados para proporcionar uma experiência de café única. Em vermelhão e branco-creme (Maestria) e em cinza-escuro titânio e platinado (Gran Maestria), estas máquinas são as grandes divas da linha Nespresso.

A Gran Maestria tem como característica particular o pré-aquecimento das chávenas e possui também um Aeroccino incorporado que permite criar quatro diferentes receitas: espuma de leite fria, leite quente e dois tipos de espuma de leite quente para uma textura mais densa ou aveludada. Mas de génio mesmo é a máquina desligar automaticamente após nove minutos de inatividade (programáveis para diferentes intervalos de tempo), pormenor com que me debato com a equipa aqui no meu escritório, na Rua Garrett. Ambas as máquinas possuem uma ampla capacidade de armazenamento de água de 1,4 litros e um recipiente capaz de comportar até 14 cápsulas usadas. As máquinas informam ainda, via sinal luminoso, quando precisam de descalcificação e são “ecológicas”, na medida em que se oferecendo igualmente a possibilidade de configuração da dureza da água.

A Maestria e a Gran Maestria já estão disponíveis  nas Boutiques e Clube Nespresso. Não vêm com George Clooney nem Anita Ekberg, mas permitem-nos a companhia da mais Diva das máquinas, alguma vez criada pela Nespresso.

Pin it
Pin it

Nespresso
www.nespresso.com
Tel. 800260260
PVP recomendado de 449€ e 599€

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui