restaurante-tavares-comprado-pelo-grupo-multifood-a-cidade-na-ponta-dos-dedos-de-sancha-trindade1Pin it

Que boa notícia recebi num almoço na nova Sala de Corte (nova morada na Praça Dom Luís que partilharei num futuro próximo). Todos sabemos que o restaurante Tavares é um dos restaurantes mais antigos da Europa. Imaginem a antiguidade, eu filha de alfarrabista-antiquário sempre a vibrar com o património de Lisboa, já que este restaurante postal, abriu portas como café em 1784.

O nome é um elogio aos excêntricos e então conhecidos irmãos Tavares, que tomaram conta do negócio em 1823. Mais do que uma morada icónica do Chiado, é um album de memórias: refúgio liberalista – foi obrigado a encerrar as portas em 1826 devido aos conflitos entre Miguelistas e Liberais – é um ícone do Romantismo português, que marcou o século XIX e que ficou eternizado nas obras de Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós, frequentadores assíduos. O que eu vibro com estes testemunhos vivos da cidade, e com o calor que está e com esta boa notícias só me dá vontade de me banhar na fonte do Rossio. Tipo: ‘vibrarei sempre com a minha cidade!’.

I just got great news today while at lunch at Sala de Corte´s new address, in Praça Dom Luís, which I will share very soon. We all know that Tavares restaurant is one of the oldest restaurants in Europe. Imagine how antique, as a daughter of old book seller and antiquarian, I’m always excited about Lisbon´s heritage, and this postal restaurant opened doors, originally as a coffee shop, back in 1784.

The name is a compliment to the eccentrics and then well-known brothers Tavares, who took care of the business in 1823. More than an iconic address of the Chiado, is album of memories: liberalist refuge – was forced to close the doors in 1826 due to the conflicts between Miguelistas and Liberais – is an icon of the Portuguese Romanticism, that marked the nineteenth century and that was eternalized in the works of Camilo Castelo Branco and Eça de Queirós, assiduous regulars. What I like about these living testimonies of the city, with the present hot temperatures and with this good news, only makes me want to bathe in the Rossio fountain. Like: ‘I will always vibrate with my city!’

SANCHA Rossio _ Isabel Saldanha Photography002#E644Pin it

Voltando ao Taveres, foram os nomes Vicente Marques Caldeira e o seu filho Manuel que o transformaram num dos restaurantes mais exclusivos e luxuosos da Europa, em 1861. A talha dourada, os vitrais, os lustres de cristal, os motivos rococó, a elegância dos estilos Belle Époque e Art Nouveau, fizeram do Tavares Rico um lugar de culto.

Uma das grandes figuras do restaurante foi o incontornável Fernando Lopes, que começou como ajudante de empregado de mesa e acabaria por se tornar o seu proprietário de 1973 a 2002. Mais tarde já sob o comando do chef José Avillez, o Tavares recebe a sua primeira estrela Michelin em 2009, que não seria revalidada em 2012.

Coming back to Tavares, it was Vicente Marques Caldeira and his son Manuel who made it one of the most exclusive and luxurious restaurants in Europe in 1861. The gilded carvings, stained glass, crystal chandeliers, rococo motifs and the elegance of the Belle Époque and Art Nouveau styles have made Tavares Rico into a place of worship.

One of the great figures of the restaurant was the unforgettable Fernando Lopes, who started as a table assistant and would eventually become its owner from 1973 to 2002. Later under chef Jose Avillez Tavares received it´s first Michelin star in 2009, which would not be revalidated in 2012.

restaurante-tavares-comprado-pelo-grupo-multifood-a-cidade-na-ponta-dos-dedos-de-sancha-trindade5Pin it

E agora a boa notícia! A partir de hoje o Tavares, conhecido por Tavares Rico, passa a fazer parte do leque de restaurantes do Grupo Multifood, que eximiamente orquestrado por Rui Sanches, conquista mais esta morada cénica da história da cidade. “Era um sonho antigo” confessou-me hoje este empreendedor português que detém o segundo maior grupo de restauranção do país, empregando mais de duas mil pessoas.

Mas atenção que se os números são muitos, é na minuciosidade dos detalhes que Rui faz brilhar com excelência muitos dos mais recentes restaurantes do seu pequeno império. Estamos a falar de um marco no percurso de vinte anos de um dos maiores e mais prestigiados grupos de restauração portugueses, onde vibram alguns dos meus eleitos da cidade. Seja o Alma de Henrique Sá pessoa, o Pesca do Diogo Noronha, o Tapisco ou a Sala de Corte onde recebi esta boa notícias, há ainda o Delidelux e a Pizzaria Zero Zero que tem um dos terraços mais deliciosos de Lisboa.

O restaurante vai continuar a funcionar como até aqui, mas o futuro guarda muito trabalho, não apenas uma profunda pesquisa, imaginem o detalhe, de um Olissipógrafo, como o regresso à belíssima cena que ainda respira nas páginas nos Maias de Eça de Queiroz – esperem provar o ‘Bife Excelente’, a ‘Perdiz fria’ e o ‘Doce de ananás’ como pratos emblemáticos – já que o grupo de Rui Sanches tem este talento do famoso toque de Midas. E sim, ultimamente está a transformar em ouro tudo o que toca.

Descubra mais sobre o Tavares Rico aqui.

And now the great news! As of today Tavares, also known as Tavares Rico, becomes part of the group of restaurants of the Multifood Group which, masterfully orchestrated by Rui Sanches, conquered this scenic abode in the city’s history. “It was an old dream,” confessed this Portuguese entrepreneur who holds the second largest restaurant group in the country, employing over two thousand people.

But be aware that although the numbers are big, it´s in the minutia of the details that Rui makes many of the newer restaurants of his little empire shine and excel. We are talking about a milestone in the twenty year path of one of the largest and most prestigious Portuguese restaurant groups, where some of my chosen favourites vibrate. Be it Alma signed by Henrique Sá Pessoa, Pesca signed by Diogo Noronha, Tapisco or the Sala de Corte – where I received this news – there is also Delidelux and Pizzaria Zero Zero, which has one of the most delightful terraces in Lisbon.

Find out more about Tavares Rico here.

The restaurant will keep running as always, but the future holds a lot of work, not just a deep research, imagine the detail, of an Olissippografo, like the return to the beautiful scene that is still exhaled by the pages in the “Maias” of Eça de Queiroz – wait till you taste the emblematic ‘Excellent Steak’, the ‘Cold Partridge’ and the ‘Pineapple Jam’ dishes  – since the Rui Sanches’ group has this famous Midas touch. Lately he’s been turning everything he touches into gold.

Find out more about Tavares Rico here.

restaurante-tavares-comprado-pelo-grupo-multifood-a-cidade-na-ponta-dos-dedos-de-sancha-trindade4Pin it